24 de agosto de 2016

Apenas seja você

Foto: Brandon Woelfel

Se aceite como você é. Não tente ser outra pessoa. Você é uma pessoa maravilhosa por si só, não precisa tentar ser outras pessoas.

Você é magrinha (assim como eu) ou gordinha? Relaxa.
Corpo é uma coisa superficial. O que importa mesmo, é aquilo que está dentro de você.

Você está triste pois nenhum garoto te nota por ser assim?
Apenas fique relaxada. No momento certo, e na hora certa, vai aparecer alguém que vai te aceitar pelo o que você é.

Se você acha que eu consegui escapar dessa fase, você está totalmente errada.

Eu sempre fui magra (meço 1,61 - peso 42kg). Menos quando eu era pequena. Eu era muito gordinha.
Mas enfim, por um certo tempo, passei todos os dias me olhando no espelho e achando que eu era totalmente diferente das outras pessoas. Achando que nunca iria namorar alguém simplesmente por causa do meu corpo. Achei que nunca faria nem mesmo amizade por causa do meu corpo (na época, eu era bem sozinha). Eu era uma criança.

Hoje? Bom, estou parcialmente feliz com meu corpo — preferia ser um pouco mais gordinha, pelo fato de quando eu vou comprar roupa, fica ruim na largura, sempre —. Meu corpo não me incomoda como antes. Eu não me importo mais tanto com a opinião das outras pessoas ao meu redor. Aprendi a ser eu mesma.
Amizades? Várias, mas claro, poucas são verdadeiras. Mas, ninguém mais olha estranho para o meu corpo (será que antes eu inventava que olhavam simplesmente por eu odiar ele na época? Não duvido disso).
Namoros? Minha menor preocupação do mundo. Pessoas da minha idade saem pegando todo mundo por aí, pegando o mais "bonitinho" (com aspas mesmo, porque de rosto, é bonito, mas será que também é de caráter?). E, bom, como disse em outro texto meu, eu espero pela pessoa certa, aquela que aceitará meus defeitos, que gostará das minhas qualidades. Não quero alguém apenas superficial, que só se importe com o corpo. Quero alguém que saiba o que eu estou sentindo com apenas o olhar.
Mas, bom, além de que eu não tenho o mínimo interesse em namorar agora, qual é o garoto, da mesma idade que eu, que tem o mesmo pensamento que o meu?

Mas, voltando ao assunto principal do texto.
Você sofre bullying na escola? Certo, apenas ignore, como disse, não ligue para a opinião das pessoas ao seu redor. Eu mesma, posso considerar que já sofri. Me chamavam de galinha, garça... E para piorar, eu falava errado. Por causa dos dentes mesmo. Por isso, essa fase passou.
Mas a fase de me chamarem de "galinha, garça" não.
Na verdade, foi uma menina que, sem nada para fazer, inventou esse apelido, e enfim, o apelido pegou por uns meses. Mas, bom, ela saiu da escola, esqueceram esse apelido (bem, quase todos, só os amigos mais próximos que me chamam assim, haha. E eu, com certeza, levo na brincadeira, até porque, nem é toda hora, e eu não vou ser uma chata, né? Eu até fico rindo disso)

E, bom só tenho mais uma coisinha à dizer:
Se aceite como você é, não ligue para a opinião das pessoas ao seu redor. A opinião delas não vai mudar sua vida. Entenda apenas isso. É essencial.

7 comentários:

  1. Que texto maravilhoso! Acho super importante textos que tratem desses assuntos, também fui gordinha: era zoada, emagreci muito: era zoada, engordei um pouco: me perguntam se tô grávida.
    Nunca vamos ser bons suficientes, resta somente nos aceitarmos do jeito que somos.
    Beijos e sucesso!
    Esmaltando & Resenhando

    ResponderExcluir
  2. Seus textos são incríveis!

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  3. adorei o texto, e o que importa é vc se amar, você estar satisfeita com você mesma o resto vem ><
    http://geoaraujoand.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Duda, que texto incentivador! Gostaria que muitas garotas pensassem como você. Que deixasse de se importar com o que os outros pensam ou falam. E antes de qualquer coisa: praticarem o amor próprio.
    Todo mundo passa por uma fase difícil, principalmente na adolescência quando nós sofremos muitas mudanças.
    Essa questão de ser gorda ou magra é culpa da sociedade, haja visto que hoje em dia o preconceito tem diminuído, né?! Graças a deus!

    Beijão, mariasabetudo

    ResponderExcluir
  5. Obrigada pelo comentário <3
    Gostei muito do texto! Nem sempre é fácil aceitarmo-nos como somos, mas, às vezes, faz-nos bem despreocuparmo-nos um pouco e não ligarmos às opiniões alheias. Engraçado, falei hoje disso no blog :)

    Há giveaway a decorrer no blog, participa! ♥
    Beijinhos, xx
    My Little Corner

    ResponderExcluir
  6. Adorei o texto, muito bonito!! Obrigada!

    Mil beijinhos,
    http://smileandbeforeverbeautiful.blogspot.pt

    ResponderExcluir

— flores no luar —

base by Butlariz and edited by Mari Oliveira